Escolhas

Quem foi que disse que você deve escolher?

A pergunta lhe pegou desprevenida. A vida inteira havia escutado que deveria escolher. Um tipo de música, um estilo, uma sobremesa favorita, uma profissão, um melhor amigo… Sempre uma ou outra. Nunca todas as opções. 

Não soube responder quem havia lhe dito que precisava escolher. Teria sido sua mãe? A professora da escola? Os comerciais na TV? As pessoas com as quais se relacionava?

Também não soube dizer por que deveria escolher. Talvez a seleção fizesse parte da vida do ser humano, afinal a história apontava a seleção como algo natural para a sobrevivência. Talvez fosse mesmo interessante existirem estilos diferentes, opções e mais opções. Talvez desse prazer catalogar pessoas e coisas como especiais. 

De fato não sabia o que responder. Ficou confusa. Escolher poderia ser limitador, mas não fazer escolhas também não o era?

Publicado por

Bianca Menti

Se você chegou até aqui procurando respostas, sinto muito, mas eu também não as tenho. (Tampouco acredito que alguém possa nos ajudar neste quesito). O engraçado é que quanto mais certeza eu tenho sobre esse fato, menos medo eu sinto. A vida é mesmo essa inquietude infinita que nos move sem termos muita segurança! Que assim seja, vamos desfrutá-la!