Os infelizes 


Quando alguém está infeliz, seu maior objetivo, ainda que insconsciente, é destruir toda a felicidade que encontra no caminho. Não importa se o causador da sua infelicidade é ele mesmo ou se não faz nada para mudar esse cenário. Simplesmente não consegue aceitar que mais alguém possa ser feliz se ele não o for também.

Por esse motivo alguns infelizes pelo caminho decidiram que destruíriam os sonhos daquela menina. Por que ela? Porque ela era feliz – não que fosse tarefa fácil –  mas ela não desistia, apesar de tudo, e seguia estampando um sorriso sincero no rosto ainda que lhe doesse por dentro. Mas eles não se importavam se ela lutava por sua felicidade, nem se ela os tratava bem gratuitamente. Tudo o que eles viam era uma pessoa feliz a ser combatida.

Como era de se esperar, eles não a incluíram em seu grupo amargo que fingia exalar alegria. Tampouco respeitaram seu jeito diferente e amigo. Os infelizes fizeram questão de tentar destruir o mundo da menina, respirando dia e noite sentimentos nebulosos de raiva e admiração doentia. Afinal, toda inveja é um amor não correspondido. 

Se doeu na menina toda aquela agressão gratuita? Doeu, lógico. Mas ela se fortaleceu como pôde e seguiu adiante, sem perder o brilho de quem acredita na vida. E, apesar de continuar encontrando infelizes pelo caminho, também conheceu outras pessoas que escolhiam a felicidade, assim como ela. 

Publicado por

Bianca Menti

Se você chegou até aqui procurando respostas, sinto muito, mas eu também não as tenho. (Tampouco acredito que alguém possa nos ajudar neste quesito). O engraçado é que quanto mais certeza eu tenho sobre esse fato, menos medo eu sinto. A vida é mesmo essa inquietude infinita que nos move sem termos muita segurança! Que assim seja, vamos desfrutá-la!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.