Erros

Durante toda a sua vida você ainda vai cometer muitos erros. Deixa pra lá.

Todos lhe diziam a mesma coisa, mas ele não conseguia deixar pra lá. Tentava seguir em frente, porém a impressão que tinha é que só patinava no mesmo lugar. Ele estava preso em seu erro, apegado a cada detalhe doloroso daquele momento.

Conseguia perdoar todos que lhe causaram mal, menos a si próprio. Como era difícil tolerar seus próprios erros! Revisitava aquela situação e se martirizava pensando em como poderia ter feito diferente, se esforçado mais, avançado mais além… Mas o que estava feito, estava feito.

Enquanto ele remoía as cenas torturantes que insistiam em visita-lo, especialmente na hora de dormir, a vida seguia. Pessoas continuavam nascendo e outras continuavam morrendo. Se chovia ou fazia sol, o mundo parecia indiferente ao seu sofrimento e até mesmo aos seus erros. Ele fazia parte de um todo e era apenas outro ser humano, que também erra, que também sangra ao sentir ter pisado na bola…

Durante toda a sua vida você ainda vai cometer muitos erros. Deixa pra lá.

Publicado por

Bianca Menti

Se você chegou até aqui procurando respostas, sinto muito, mas eu também não as tenho. (Tampouco acredito que alguém possa nos ajudar neste quesito). O engraçado é que quanto mais certeza eu tenho sobre esse fato, menos medo eu sinto. A vida é mesmo essa inquietude infinita que nos move sem termos muita segurança! Que assim seja, vamos desfrutá-la!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.