A bússola 


Deu tchau para todo mundo e para ninguém em especial. Tanto fazia, não iria voltar mais. Aos poucos foi em direção à porta, no início com passos lentos, que logo se tornaram ágeis. Até os pés pareciam ter pressa para deixar tudo no passado. 

“Viva a sua vida para além disso.”

A frase do seu amigo ainda ecoava na cabeça, mas a cabeça não era problema. O fato é que o significado do que ele disse lhe martelava o peito. Mais um motivo para ir embora. 

Pois bem, juntou tudo o que tinha, recolheu o orgulho, deixou o apego e seguiu. Não sabia ao certo para onde, só que precisava ir. Às vezes, o coração tem disso: chama, mas faz rodeios sobre a localização. 

Ele foi. E quanto mais longe ia, mais ouvia o chamado dentro do peito, lhe apontando o rumo como uma bússola guiada por seus sonhos.

Publicado por

Bianca Menti

Se você chegou até aqui procurando respostas, sinto muito, mas eu também não as tenho. (Tampouco acredito que alguém possa nos ajudar neste quesito). O engraçado é que quanto mais certeza eu tenho sobre esse fato, menos medo eu sinto. A vida é mesmo essa inquietude infinita que nos move sem termos muita segurança! Que assim seja, vamos desfrutá-la!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.