Medo de ser feliz


Parece que a tempestade nunca vai passar. O mar se agita cada vez mais, o vento chicoteia a face e o horizonte parece se esconder para além do tempo. E ele ali, em meio a tudo isso, indiferente e afetado do mesmo jeito. A melhor forma de enfrentar essa situação é ficando parado, resistindo o quanto for possível.

Até que chega um momento em que a intempérie passa, abruptamente como chegou ela vai embora, levando consigo toda a intensidade gerada. E ele pode enfim respirar.

A paisagem que vai se formando é linda, inacreditável e absolutamente linda! Quase lhe tira o ar. Incrédulo ele se aproxima e observa, não sabe lidar com tamanha perfeição. A beleza assusta às vezes. 

E ele acaba recuando… até ficar imóvel novamente. Verdade que a tempestade era horripilante, mas ele já havia se acostumado com a vista. E com essa paisagem nova e linda, ele saberia lidar?

E ele ficou lá. Parado. Inseguro. Preferiu se agarrar ao terreno inóspito e familiar, ao invés de se lançar em novos caminhos mais belos. A beleza assusta às vezes.

Publicado por

Bianca Menti

Se você chegou até aqui procurando respostas, sinto muito, mas eu também não as tenho. (Tampouco acredito que alguém possa nos ajudar neste quesito). O engraçado é que quanto mais certeza eu tenho sobre esse fato, menos medo eu sinto. A vida é mesmo essa inquietude infinita que nos move sem termos muita segurança! Que assim seja, vamos desfrutá-la!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.