Corra

Corra até sentir que o coração saltará pela boca. Corra até achar que o passado ficará para trás. Corra livremente, independente do que dizem sobre você. Corra até faltar o ar. Corra até achar que é possível.

Ninguém disse que você tem que caminhar. Ninguém disse que você tem que se justificar. Corra. Simplesmente deixe para lá todas as pessoas, circunstâncias e possibilidades que já não fazem parte dessa carcaça que compõe você agora.

Corra. E se conseguir, viva a sua vida. Renove-se a cada esquina e liberte-se de todos os porquês, afinal ninguém consegue ser rápido carregando tanto peso.

Publicado por

Bianca Menti

Se você chegou até aqui procurando respostas, sinto muito, mas eu também não as tenho. (Tampouco acredito que alguém possa nos ajudar neste quesito). O engraçado é que quanto mais certeza eu tenho sobre esse fato, menos medo eu sinto. A vida é mesmo essa inquietude infinita que nos move sem termos muita segurança! Que assim seja, vamos desfrutá-la!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.