Quem estava lá?

Das infinitas certezas que existem nessa vida, tem uma que as pessoas insistem em negar: no final das contas só existe você.

Muitos têm a felicidade de receber apoio de pessoas especiais, alguns são afortunados com verdadeiros anjos. Mas, na verdade, todos estão sozinhos.

Não é nenhuma revelação dramática, tampouco constatação pessimista. Apenas a verdade. Você nasceu sozinho, morrerá sozinho. É isso não é ruim. Basta você se tornar uma ótima companhia para si mesmo.

Quem estava lá quando você chorou baixinho até pegar no sono? Quem estava lá quando você tremeu de medo e ainda assim enfrentou seus desafios? Quem estava lá quando você se machucou e sentiu dor?

Você estava lá. Você enxugou suas lágrimas e levantou de novo. Você se olhou no espelho e se convenceu de que havia esperança.

Afinal de contas, você está por você mesmo. Valorize a companhia mais especial do mundo – ao menos do seu.

Vidro

Eu estava lá sentada e de repente alguma coisa dentro de mim quebrou. Naquele papel confrontei as minhas verdades e aquilo me doeu. Não por que era injusto, mas porque fazia total sentido. Como um espelho, apalpei meu passado no reflexo diante de mim. Não pude fugir. Eu estava ali à frente despida de todas as máscaras e personas que eu havia criado para me proteger do mundo e de todos. Aos poucos tudo foi voltando e abrindo caminho forçando lágrimas, pulmões e músculos.

Fiquei ali exposta. Doída. Ainda assim foi bom, estava cansada de fugir. Deixei meu vidro se quebrar em mil pedacinhos e não fiz questão de juntá-los. Tentar colar só me fragilizaria mais.

Tinha terminado. Finalmente poderia parar de correr. Fui ao meu encontro. Respirei fundo e chorei. Demorei no meu abraço, já fazia anos que não me via com tanta transparência.